top of page

Oferecendo amor e proteção: conheça o Serviço Família Acolhedora da Missão Sal da Terra



 

Na Missão Sal da Terra, estamos comprometidos em oferecer amor, acolhimento e proteção a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Como parte desse compromisso, apresentamos nosso serviço de Família Acolhedora, uma iniciativa que visa garantir o direito fundamental à convivência familiar e comunitária, conforme estipulado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

Acolhimento familiar: uma luz de esperança

 

Sabemos que o ambiente familiar é basilar para o desenvolvimento saudável e feliz de uma criança ou adolescente. É por isso que, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e o Poder Judiciário de Uberlândia, promovemos o acolhimento em lares amorosos e acolhedores. “Nosso objetivo é proporcionar um ambiente seguro e afetuoso, onde cada criança ou jovem possa se sentir amado, valorizado e protegido”, afirma a coordenadora do serviço, Karina de Melo Garcia

 

O acolhimento familiar desempenha um papel fundamental na vida de crianças em situação de vulnerabilidade, oferecendo um ambiente de amor, segurança e cuidado individualizado, que é essencial para o seu desenvolvimento integral. Em comparação com abrigos ou instituições de acolhimento, onde a atenção é compartilhada e muitas vezes as necessidades individuais não são atendidas, o ambiente familiar proporciona uma conexão emocional única, onde as crianças podem se sentir verdadeiramente amadas e valorizadas. Além disso, durante períodos de separação dolorosa de suas famílias de origem, o acolhimento familiar oferece um espaço de apoio e compreensão, ajudando as crianças a superarem o luto e a adaptarem-se a novas realidades, com um senso de pertencimento e segurança emocional.

 

De acordo com Karina, nos casos em que a separação da família de origem é inevitável, devido a situações como violência sexual, física, negligência ou abandono, o acolhimento familiar desempenha um papel determinante na transição dessas crianças para um novo lar e uma nova família. Ao proporcionar um ambiente de estabilidade e afeto, as famílias acolhedoras ajudam as crianças a superarem o trauma da separação e a reconstruírem laços familiares saudáveis. Quando a reintegração com a família de origem não é possível, o acolhimento familiar também prepara o caminho para a adoção, garantindo que cada criança tenha a oportunidade de crescer em um ambiente amoroso e seguro, onde possa florescer e alcançar seu pleno potencial.

 

O papel das Famílias Acolhedoras

 

As famílias que participam do nosso serviço desempenham um papel vital na construção de uma sociedade mais justa e solidária. Ao abrirem suas casas e seus corações para crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por diversas razões, essas famílias não apenas oferecem cuidado e proteção, mas também demonstram um compromisso ético e político em defesa dos direitos básicos de nossos jovens, conforme estabelecido pela Constituição e pelo ECA.

 

Veja o depoimento de Fabiana Oliveira de Brito Campos:


"Decidimos nos cadastrar como família acolhedora com o objetivo claro de oferecer uma oportunidade de vida em família para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. O desejo de poder ajudá-los, de proporcionar-lhes amor, segurança e uma base familiar sólida, foi o que nos impulsionou a dar esse passo tão significativo.

 

Inserir as crianças na rotina da nossa casa nem sempre é fácil, especialmente quando lidamos com diferentes idades e experiências. Para os bebês, é mais simples, pois os incluímos desde cedo em nossas rotinas diárias. No entanto, com crianças mais velhas, é necessário ensiná-las, explicar as regras e contar com a cooperação de todos os membros da família, para que elas se adaptem ao novo ambiente.

 

O que mais nos satisfaz nesse trabalho é saber que estamos fazendo a diferença na vida delas. Apesar das adversidades que enfrentaram e dos direitos que foram violados, podemos ensiná-las sobre educação, segurança e, acima de tudo, amor. Cada criança que acolhemos nos ensina algo novo e nos enche de alegria e gratidão por podermos fazer parte de suas vidas.

 

Ao longo do tempo, acolhemos 17 crianças, e cada uma deixou uma marca em nossos corações. Nosso compromisso de oferecer um lar amoroso e acolhedor para essas crianças permanece firme, e estamos gratos por essa oportunidade de fazer a diferença em suas vidas".

 

Requisitos e benefícios do acolhimento familiar

 

Para se tornar uma Família Acolhedora, é necessário atender a certos critérios, como residir em Uberlândia há mais de dois anos, ter mais de 21 anos de idade e apresentar idoneidade moral e boas condições de saúde física e mental. Além disso, é essencial o consentimento de todos os membros da família e a disposição de integrar a criança ou adolescente na rotina diária, oferecendo-lhe amor, cuidado e suporte emocional.

 

Ao contrário do processo de adoção, as famílias acolhedoras não buscam a parentalidade permanente, mas sim o compromisso de proporcionar um lar amoroso e temporário para esses jovens, até que uma solução permanente seja encontrada. “Embora seja um período transitório, de até 18 meses, o impacto emocional e o vínculo criado entre a família acolhedora e a criança podem durar para sempre, transformando-se, muitas vezes, em um relacionamento duradouro e significativo, mesmo após a partida da criança para outra família ou o retorno à família biológica”, explica Karina.

 

A diversidade de perfis pode incluir famílias homoafetivas, idosos, solteiros ou casados e reflete a essência inclusiva e compassiva do serviço, que valoriza o desejo genuíno de agregar alguém na rotina e na vida familiar, independentemente da configuração tradicional. Além disso, o apoio técnico oferecido durante o curso de formação e a visita da equipe técnica para avaliação e acompanhamento garantem que as famílias acolhedoras estejam preparadas e capacitadas para oferecer o melhor cuidado possível às crianças e adolescentes sob sua responsabilidade.

 

Curso de Formação para Famílias Acolhedoras

 

O Curso de Formação para Famílias Acolhedoras oferecido pela Missão Sal da Terra é um programa abrangente e essencial para preparar e capacitar famílias interessadas em acolher crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Com uma equipe técnica dedicada, composta por psicólogos e assistentes sociais, o curso aborda uma variedade de temas relevantes, desde aspectos psicológicos até questões práticas relacionadas ao acolhimento familiar.

 

Durante o curso, os participantes têm a oportunidade de compreender profundamente o papel e as responsabilidades de uma família acolhedora, incluindo a importância do amor, cuidado e suporte emocional oferecidos a esses jovens. “Abordamos também temas sensíveis, como o desligamento e o desvinculamento, preparando os participantes para lidar de maneira empática e compreensiva com o período de transição que as crianças e adolescentes enfrentam ao deixar a família acolhedora”, ressalta a coordenadora.

 

Uma característica essencial do curso é a inclusão de depoimentos e experiências reais de famílias acolhedoras, proporcionando aos participantes inspirações para seu próprio compromisso. A diversidade de perfis de famílias acolhedoras destacada durante o curso reflete a importância da inclusão e da aceitação de diferentes realidades familiares, garantindo que todas as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade encontrem um lar amoroso e acolhedor, independentemente de sua origem ou circunstâncias.

 

Junte-se a nós

 

Se você deseja fazer a diferença na vida de uma criança ou adolescente em situação de vulnerabilidade, junte-se a nós no serviço de Família Acolhedora da Missão Sal da Terra. Entre em contato conosco pelo telefone (34) 3226-9317 ou siga-nos no Instagram @familiaacolhedora_uberlandia para mais informações e para se inscrever no curso de Formação para Famílias Acolhedoras.

 

Juntos, podemos oferecer amor, proteção e esperança a quem mais precisa. Obrigado por fazer parte dessa jornada conosco.

 

 

25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page