Uberlândia tem a melhor atenção primária do Brasil na Saúde


Secretaria de Governo e Comunicação/PMU


Atualmente, a Missão Sal da Terra faz a gestão de 26 Unidades Básica de Saúde da Família do Setor Sul de Uberlândia


Referência em atenção primária no país, Uberlândia está em destaque em mais um ranking nacional. Segundo o Ministério da Saúde, a cidade é a primeira do país, entre as com mais de 500 mil habitantes, no desempenho da Atenção Primária à Saúde (APS), que é a porta de entrada para os serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e cuja responsabilidade constitucional é dos municípios brasileiros. Com Índice Sintético Final (ISF) de 7,87 obtido no primeiro quadrimestre deste ano, o Município está à frente de todas as capitais brasileiras e de outras cidades importantes como Joinville (SC), Campinas (SP) e Ribeirão Preto (SP), por exemplo.

O ISF é uma métrica utilizada pelo Ministério da Saúde para avaliar a qualidade do serviço ao cidadão pela Rede de Atenção Primária. São 7 indicadores nas áreas de pré-natal, saúde da mulher, saúde da criança e doenças crônicas. A medição tem foco nas consultas, proporção de crianças vacinadas, realização de exames para detecção de sífilis e HIV, atendimento odontológico, dentre outros.

“Todos nós sabemos os desafios que oferecer um atendimento em saúde com qualidade impõem a qualquer gestão pública, especialmente quando o assunto é um município de grande porte como Uberlândia. Portanto, ser a primeira do país, entre aquelas cidades com mais de 500 mil habitantes, só reforça que todos os nossos esforços têm valido a pena e a contribuição imensurável de cada servidor da saúde, do profissional que está no atendimento e manutenção das unidades até médicos e gestores”, ressaltou o prefeito Odelmo Leão.

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura de Uberlândia conseguiu quase dobrar a cobertura da atenção primária nos últimos cinco anos. Se em 2017, quando o prefeito Odelmo Leão tinha acabado de retornar à frente da gestão municipal, a cobertura não chegava à metade da população (era de 48,88%), em julho deste ano, a abrangência do trabalho da atenção primária alcançou 93,35%.

Treinamentos, capacitações e diversas melhorias estruturais foram promovidas nesse período para ampliar o acesso de toda a população a serviços essenciais. O empenho da Secretaria de Saúde fizeram com que a cidade se tornasse, por exemplo, um Centro Colaborador de práticas em saúde por meio termo assinado com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), além de chamar a atenção de profissionais de saúde de todo o país, que visitam Uberlândia para conhecer as ações de sucesso da gestão municipal.



Secretaria de Governo e Comunicação/PMU


2ª do país em “acesso à saúde” A avaliação do ISF quadrimestral ainda corrobora o reconhecimento nacional obtido pela cidade na última semana no Ranking de Competitividade dos Municípios. Conforme o ranking, Uberlândia é a segunda melhor do país no quesito “acesso à saúde”.

Dentre as políticas bem sucedidas na atenção primária, estão em destaque programas como Mãe Uberlândia (que acompanha as mulheres e crianças do pré ao pós parto) e o de imunização (com ações em escolas e nas 74 salas de vacinação existentes em todo o município), além das ações para ampliação da Rede Municipal de Saúde.

Secretaria de Governo e Comunicação/PMU


Fonte: Prefeitura Municipal de Uberlândia.

3 visualizações0 comentário