Comportamento seguro e saúde emocional em tempo de pandemia foi tema das SIPAT’s na UAI São Jorge e

As prevenções de acidentes de trabalho vão muito além de prevenir um acidente que ofereça riscos físicos à saúde dos nossos colaboradores. Os cuidados com a alimentação e o emocional também podem oferecer danos às pessoas, inclusive comprometendo seu rendimento no ambiente do trabalho. Pensando nisso, o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da Missão Sal da Terra preparou a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT) com o tema “Comportamento seguro e saúde emocional em tempo de pandemia”.


A ação aconteceu, primeiramente, nas Unidades de Atendimento Integrado (UAI) São Jorge e Pampulha, entre os dias 18 e 22 de outubro, e movimentou a agenda dos colaboradores com muitas palestras, ações e estandes apresentando o tema em questão. “Frente ao cenário em que ainda estamos, as palestras e stands se apresentam como melhor investimento a ser feito para conscientizar os colaboradores, sendo consideradas, também, como uma forma de cuidado. Nossos palestrantes e suas palestras voltadas especificamente para os temas envolvendo o “Comportamento Seguro e a Saúde Mental” tem o poder de despertar em nós pontos chaves sobre o autocuidado, e nos levar a refletir sobre pontos que, às vezes, deixamos passar despercebidos” explica Josimara, enfermeira do trabalho.


Na Uai São Jorge, a programação contou com palestra sobre precaução de contato, isolamento domiciliar e sintomas respiratórios; sobre alimentação saudável e o grau de processamento dos alimentos; sobre a conduta quanto ao uso de acessórios, cabelo e unha nas unidades de saúde e os riscos contaminação hospitalar; os riscos de automedicação e sobre os, além autocuidado e muita música, estandes de temas diversos, dinâmicas e atualização do cartão de vacina dos colaboradores.

Já na UAI Pampulha a programação contou com palestras sobre coerência cardíaca, saúde da mulher; atividade física como qualidade de vida; sobre os riscos de contaminação por HIV e as IST's; a saúde mental e a prevenção de acidentes do trabalho; além, também, dos estandes, as dinâmicas e a atualização do cartão de vacina dos colaboradores.


Apesar de ser uma ação obrigatória nas empresas, a SIPAT se faz necessária, sobretudo na área da saúde e nos tempos em que estamos vivendo, pois é uma oportunidade de reunir os profissionais em momentos lúdicos para orientar e conscientizar a todos da importância de prevenir os acidentes de trabalho. "Não adianta só a empresa tomar as medidas cabíveis para garantir a proteção do colaborador. Em dado momento, é necessário que o colaborar tenha a visão de que possa estar em uma zona de risco, tanto físico quanto emocional. E, diante disso, ele buscar ajuda para ser bem acolhido e amparado pela empresa antes que o acidente aconteça”, finaliza Josimara.