Centro de Internação Pediátrico tem programação especial na semana da criança


A programação foi pensada em levar um momento de alegria e diversão aos pequenos que estão internados em tratamento na unidade


Em alusão à comemoração ao Dia da Criança, celebrado no dia 12 de outubro, o Centro de Internação Pediátrico, gerenciado pela Missão Sal da Terra desde janeiro de 2021, preparou uma programação especial e bem divertida para as crianças que encontram-se internadas na unidade para tratamento.


Durante a comemoração, todas as crianças, em condições seguras, se reuniram com seus acompanhantes e a equipe de saúde da unidade para um piquenique na área de convivência do Centro Pediátrico. Neste momento, as crianças puderam desfrutar de um lanche gostoso e saudável pensado e preparado com muito carinho pela equipe de nutrição. “Os lanches foram pensados na dieta que os pacientes seguem para a recuperação. Claro, também pensamos nas delícias que as crianças adoram, como os doces, mas tudo de forma equilibrada, sem comprometer o tratamento delas. Era um dia especial e eles precisam viver esses momentos até para ajudar na recuperação”, explica Laura e Renata nutricionistas da unidade.


A programação da Semana da Criança no CIP também contou com a presença do Palhaço Treko, Iaiá e Nina, que brincaram, dançaram e tiraram muitas risadas das crianças. “Esse tipo de ação é importante para que a criança sinta alegria, mesmo diante de um momento difícil como uma internação e, claro, isso ajuda em sua recuperação. detalha a Gerente de Enfermagem, Kenia Novaes.


Além do piquenique e os palhaços, durante toda semana, as crianças tiveram muitas brincadeiras, como pintura de rosto e contação de histórias, para que pudesse usar a imagem além do que os olhos podem ver.


Toda a ação foi pensada e desenvolvida para que as crianças tivessem momentos de lazer e pudessem aproveitar o Dia das Crianças com alegria e muita diversão, como todas as crianças. A Missão Sal da Terra busca sempre um atendimento humanizado, de forma a atender e entender as necessidades emocionais dos pacientes. No caso das crianças, é apenas de não perderem sua essência da infância, de ver a vida com alegria e otimismo.




34 visualizações0 comentário