top of page

Acolhimento Familiar: Como ajudar crianças e adolescentes em situação vulnerável


A Missão Sal da Terra realiza evento “Transforme uma vida” no dia 14 de março para divulgação do Serviço Família Acolhedora


Em busca de famílias que possam transformar a vida de crianças e adolescentes que estão afastadas de suas famílias por decisão da justiça, a Missão Sal da Terra, por meio do serviço de Família Acolhedora, realizará o evento “Transforme uma vida”, no dia 14 de março, às 19h, na Rua Euclides da Cunha, 920 – Bairro Custódio Pereira.


O evento pretende apresentar o serviço e sua importância no objetivo de proteger as crianças e adolescentes da cidade que estão em situação de vulnerabilidade, sempre focando em seu bem-estar e desenvolvimento social, para que não sofram mais nenhuma situação de violência ou desamparo, enquanto aguardam decisão da justiça se retornam para suas famílias biológicas ou se serão colocadas para adoção.


O serviço de Acolhimento Familiar é coordenado pela Missão Sal da Terra com o subsídio da Prefeitura Municipal de Uberlândia, via Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (SEDESTH), e reforça a importância da execução de políticas públicas fundamentais para o desenvolvimento de crianças e adolescentes.


Segundo a coordenadora do serviço, Karina de Melo Garcia, as famílias participantes ajudam a promover uma sociedade mais justa, propondo-se a acolher em sua casa crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva, em função de abandono, ou cujas famílias ou responsáveis encontram-se temporariamente impossibilitados de cumprir sua função de cuidado e proteção. “Esse acolhimento acontece até que seja viabilizado o retorno seguro ao convívio com a família de origem ou, na sua impossibilidade, o encaminhamento para família substituta” destaca.


Além disso, Karina reforça a importância dessas famílias e do convívio familiar dos acolhidos nesse período de decisão, em que se encontram vulneráveis emocionalmente. “Quando uma família acolhe uma criança ou adolescente, além do papel de cuidado e proteção das famílias acolhedoras na vida das crianças separadas de suas famílias de origem, sua atuação será, também, um posicionamento ético e político, ao praticar um importante princípio do Estatuto da criança e do adolescente e da Constituição, que é o dever da sociedade de assegurar à criança e ao adolescente seus direitos básicos e protegê-los”, afirma Karina.


Família Acolhedora

O serviço Família Acolhedora é focado no acolhimento temporário de crianças e adolescentes em situação vulnerável. Nele, as famílias que se cadastram participam de cursos e de um acompanhamento com assistentes sociais e psicólogos. Após essa avaliação, elas podem acolher uma criança ou adolescente em sua casa, pelo período de até um ano e meio.


Durante esse período, a família se torna guardiã legal dessa criança ou adolescente. Sendo assim, torna-se responsável por ajudar na socialização, educação e garantia de seus direitos básicos. Desta forma, após a decisão do juiz, fica mais fácil a reintegração familiar ou mesmo o encaminhamento para pais adotivos.


Serviço

Evento Transforme uma vida

Local: Rua Euclides da Cunha, 920 – Bairro Custódio Pereira

Data: 14 de março (terça-feira) das às 19h

Inscrições: (Ainda vão fazer o link)


86 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page